Planificação reorganiza atenção primária na Planície Litorânea

Segunda etapa terá início após pactuação

A Secretaria de Estado da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) reuniram-se nessa quinta (19) com gestores municipais para pactuar a metodologia do trabalho de mais uma etapa para fortalecimento da Atenção Primária nos municípios da Planície Litorânea.

O encontro com os gestores municipais marca o início da articulação da segunda etapa do projeto, de acompanhamento de tutorial e qualificação de tutores do Estado e dos municípios. Para Dr. Telmo Mesquita, que representava o secretário de Saúde na ocasião, o trabalho de base é fundamental para o êxito futuro. “Nosso trabalho é fortalecer a atenção primária do SUS para que nossos hospitais não estejam sobrecarregados e cada gestor que está aqui fará a diferença nesse processo”, comenta Mesquita. 

Foto: Denise Nascimento
Foto: Denise Nascimento

A Planificação da Planície Litorânea é um trabalho feito em parceria com o Conass, que se propõe a reorganizar os processos de trabalho da atenção primária, integrando-os a atenção especializada, articulando com todos os profissionais que atuam na atenção básica. 

O secretário executivo do Conass, Juradir Frutuoso, diz que esse evento é um diálogo com os gestores dos 11 municípios envolvidos para que possam compreender seus papéis nesse processo de Planificação. "Precisamos ter alguns acertos para esse processo avançar, como o compromisso com carga horária, estrutura da unidade de saúde, apoio à equipe no trabalho que realizar, para podermos avançar na Planificação”.

A primeira etapa do projeto foi concluída ano passado, com orientações por meio de seminários temáticos, mediados por técnicos do Conass, onde foram estudados dados específicos das regiões e analisadas as rotinas dos processos daquela equipe e elaborados planos de reorganização, levando em conta cada realidade específica. As oficinas envolviam partes teóricas e práticas. Ao final de cada uma, foram feitos projetos que estão sendo aplicados pelos profissionais de Saúde da Família nas unidades onde atuam.

“Hoje temos todo nosso processo de trabalho informatizado e organizado e profissionais de saúde sendo qualificados de acordo com a necessidade da população. Podemos dizer que a Planificação deu outro norte para nosso trabalho e permitiu que a gestão visualizasse seu papel no processo de organização e estruturação dos serviços de Saúde que garantissem a efetivação do processo de Planificação”, comenta Carlos Barros, secretário municipal de Saúde de Cajueiro da Praia, ressaltando os resultados positivos com o projeto no município. 

No Piauí, a Planície Litorânea foi a primeira região a ser aplicada a metodologia, vez que já fez a adesão às Redes de Atenção, dentre elas a de Urgência e Emergência, Cegonha, Pessoas com Doenças Crônicas, além de sediar uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), contando também com faculdades e universidades que formam profissionais na área de saúde.