Eliminação, lesões, Felipe Melo: Palmeiras busca recomeço após semana difícil

O treino deste sábado na Academia de Futebol fechará uma semana de muitos problemas no Palmeiras. Antes de enfrentar o Vasco, domingo, às 16h, em Volta Redonda, o Verdão viveu dias difíceis, principalmente com a eliminação nas oitavas de final da Taça Libertadores.

Após a derrota em casa para o Atlético-PR, no último final de semana, o técnico Cuca fechou as atividades à imprensa por dois dias para se preparar de forma reservada para o duelo decisivo contra o Barcelona de Guayaquil. O resultado, porém, não foi bom: apesar de vencer por 1 a 0 no tempo normal, o Palmeiras perdeu nos pênaltis e disse adeus ao sonho do segundo título.

Cuca durante treino do Palmeiras (Foto: Ag. Palmeiras/Divulgação)
Cuca durante treino do Palmeiras (Foto: Ag. Palmeiras/Divulgação)

O erro de Egídio ficou mais marcado por ter sido o último e definitivo para a queda precoce. Perseguido por parte da torcida, o lateral-esquerdo deixou o campo sob ofensas, mas foi defendido tanto pelo treinador quanto pelos colegas de elenco. Cuca, aliás, revelou que a diretoria negocia a renovação de contrato do jogador.

Cair no mata-mata também fez com que as críticas a Cuca aumentassem. Isso até motivou manifestações da diretoria e do próprio treinador. Ele confirmou ter pedido para deixar o clube após a eliminação na Copa do Brasil, mas garantiu que seguirá no clube. Não bastasse isso, o treinador ainda perdeu processo por ter recolhido imposto de maneira incorreta no período em que dirigia Botafogo e Santos.
 
Ainda na quinta-feira, dia seguinte à eliminação, outro problema: o Palmeiras foi notificado extrajudicialmente pelos advogados de Felipe Melo sob a alegação de que o clube cometeu assédio moral (exposição a situações humilhantes e constrangedoras) ao afastá-lo. Diante do pedido de reintegração do jogador ao elenco, a diretoria passou a estudar uma rescisão amigável de contrato.

Mesmo dentro de campo, não foram poucas as notícias ruins após a partida contra o Barcelona. O zagueiro Yerry Mina precisará operar o pé esquerdo por conta de uma fratura no quinto metatarso e pode ficar até três meses parado. Também no duelo com os equatorianos, o atacante e capitão Dudu sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda, com prazo de recuperação de até quatro semanas, mesmo período de ausência do goleiro Jailson por causa de uma lesão no quadril.

Além deles, o departamento médico tem sob seus cuidados outros três atletas: o lateral-direito Mayke e o zagueiro Juninho se recuperam de entorses no tornozelo, e o meio-campista Moisés, grande nome da equipe nas duas últimas partidas, será preservado devido a um trauma sofrido no joelho esquerdo, o mesmo que foi operado e o tirou de campo por pouco mais de cinco meses. Willian é outro que vem fazendo trabalho de transição física em recuperação de uma lesão muscular.
  
Ao final dessa semana complicada, o Palmeiras tenta um recomeço na temporada. Eliminado das três competições mata-mata até aqui, a equipe tem pela frente apenas o segundo turno do Brasileiro. Na quarta colocação, visita o Vasco neste domingo em busca de uma vitória e um alívio para as rodadas e semanas seguintes.

Mais lidas nesse momento