Tecnologia encontra campo fértil de produção na natureza

Muito se tem discutido em nível mundial que é possível o desenvolvimento da humanidade, através do uso racional dos recursos naturais. Com o passar do tempo novas descobertas dão conta de que a natureza possui recursos renováveis, como o sol e o vento, a serem explorados tecnologicamente na produção de energia limpa e de outros fins necessariamente úteis para uma melhor qualidade de vida. Ainda no século XXI avanços significativos de crescimento econômico e qualidade de vida ocorrerão na natureza, com intervenção tecnológica. A natureza, que compõe indistintamente todos os ecossistemas de vida, renova diariamente as fontes naturais de produção. Estudos sobre as previsões do tempo contribuem sobremaneira às adequações climáticas. O aproveitamento da matéria prima oriunda do sol e do vento já é uma realidade que, aos olhos do mundo, surge como alternativa viável para substituir combustíveis fósseis. No Brasil, o Estado do Piauí dá um grande salto inicial na produção de energia limpa, aproveitando o sol e o vento, cuja gestão passa a ser objeto de análise para entrar em funcionamento, através de leilões a serem realizados pelo governo. A tecnologia usada no aproveitando de recursos naturais propiciará em futuro próximo a que o mundo tenha energia limpa em abundância, a custos baixíssimos para os consumidores. Maquinários tecnologicamente avançados dinamizam a agroindústria, aumentando a produção e evitando desperdícios de alimentos. Carros movidos a ar e automóveis teleguiados reduzirão significativamente os índices de poluição e os acidentes de trânsito, respectivamente. Enfim, há de se reconhecer que o uso racional de elementos naturais encontra campo fértil de produção na tecnologia, a partir dos países cientificamente mais evoluídos, cujo objetivo em importância é oferecer melhor qualidade de vida.