Cachorro de estimação do músico Erondino revela paixão pelo dono na hora de sua morte

Erondino foi sepultado ontem, no Povoado Cabeceira do Veríssimo.

Erondino morte aos 69 anos
Erondino morte aos 69 anos
O animal ficou assim, sob o caixão, até a hora do sepultamento
O animal ficou assim, sob o caixão, até a hora do sepultamento

Ninguém pode duvidar do amor das pessoas com os animais de estimação e nem que haja recíproca verdadeira dessa relação amorosa. Mas se na vida os animais expressam essa paixão pelos donos e vice-versa, na hora da morte essa relação não segura o emocional e surgem as mais variadas manifestações de amizade, amor e respeito. Existem casos registrados em vídeos e fotos do sentimento de animais pelos donos na hora de sua morte.

Foi assim que o cachorro de estimação de Erondino José dos Santos, 69 anos, um dos maiores instrumentistas de Rabeca que se tem conhecimento, com participação em vários festivais de música e uma vida dedicada às brincadeiras com os amigos, demonstrou seu carinho pelo dono que faleceu, no último dia 11, vítima de complicações com o câncer de esôfago.

Durante o velório em sua casa, o cachorro se postou sob o caixão do dono até a hora do sepultamento, ontem, na localidade Cabeceira do Veríssimo, berço natal de Erondino e agora sua morada pós-morte.

Em conversa com Dona Francisca, esposa do ex-vereador Biu, ela disse ainda consternada com sua morte que Erondino não era só compadre, mas amigo, que era tratado com um afetuoso irmão e pai e todos da família o respeitavam.

Erondino, apesar de ser de Timon, sempre era convidado pelos promovedores da cultura no Piauí para participar de festivais de música instrumental representando aquele estado em municípios piauienses e fora do Estado, mas era da brincadeira com os amigos de Timon que ele mais se orgulhava. São muitos os vídeos de pessoas conhecidas amigos que tocavam junto com Erondino em vários eventos e em festas particulares. Nesse registros quase sempre o ex-vereador Biu está presente e até na hora da morte o vereador foi chamado para acompanha-lo em internação na UPA de Timon onde ele praticamente chegou sem vida.

Vereador Henrique Junior faz registro da morte e passagem de Erondino pela vida

É com pesar que registro o falecimento de um dos maiores artistas Timonenses, Mestre Erondino, dono de um talento sem igual, faltava fazer chorar o violino, amigo, brincalhão, sincero. Desde pequeno admirei seu trabalho, hora com meu avô Paulo Medeiros, hora com Tio Valbim e Vereador Biu, outrora já caminhando com ele para várias brincadeiras. Hoje certamente terá uma grande festa no Céu, anunciando a chegada de um ANJO DA REBECA!!!!! Vá com Deus ERONDINO!!!! Henrique Junior