A coragem de Luciano Nunes

Foram  por demais estranhas, as declarações do Prefeito Firmino Filho, dadas em um canal de televisão local nesta sexta-feira sobre a sucessão estadual.  

Soa bastante fora de lógica, opiniões emitidas por Firmino Filho, já que, candidato natural a disputar o pleito de 7 de outubro próximo, o prefeito decepcionou a todos aqueles que acreditavam que o único nome, que poderia concorrer em pé de igualdade com o governador Wellington Dias, seria o do alcaide teresinense.

Por ser filiado ao PSDB, Firmino Filho, seria o candidato ideal a fazer as críticas necessárias ao modo petista de governar , apontando com base em dados reais, quais os benefícios conquistados pela população piauiense nesse período , onde os três últimos governadores eram aliados políticos  dos presidentes Lula e Dilma.

Qual a obra estruturante, implantada no Estado do Piauí nesse lapso temporal?

Firmino Filho , se candidato fosse, teria munição à granel, para colocar por terra toda essa falácia televisiva, que invade os lares piauienses, mostrando um Piauí que não existe.

Mas, como havia precedente em relação à tomada de atitude da parte de Firmino Filho em momentos cruciais da sua vida pública- vide a deposição do governador Mão Santa,  um verdadeiro golpe- quando Mão Santa jogou no colo de Firmino Filho, uma candidatura praticamente vitoriosa, tal o grau de insatisfação que a cassação de Mão Santa , poderia causar no seio do eleitorado piauiense - Firmino Filho , pura e simplesmente, abdicou de montar aquele cavalo selado - candidatura ao governo do Estado do Piauí- que passou à sua porta.

Portanto, essa omissão de Firmino Filho, em não participar do processo eleitoral , na verdade não causa nenhuma surpresa, já que havia um precedente na sua vida pública. Lamentável.

Luciano Nunes, se for o candidato ao governo do Estado a disputar com o atual governador Wellington Dias, e se munir da coragem necessária para mostrar as mazelas causadas por essa maneira petista de governar, apontando soluções factíveis para tirar o Piauí desse caos administrativo-financeiro em que se encontra, poderá equilibrar a disputa, tornando  o resultado do pleito, imprevisível.